Acesse sua conta

Esqueceu a senha?

Ver seu carrinho de compras

Loja

Como pensar a experiência da morte na pandemia e suas consequências? Precisamos refletir a importância dos trabalhos de luto e melancolia como estratégias contra esse projeto que reduz a morte a uma mera expropriação da vida do outro e repensar a vida em comum. Em um cenário no qual o desejo de morte é política de poder, situar as consequências subjetivas e sociais para a experiência da morte apenas no campo da depressão reforça as condições de expansão da precarização do laço social. Ao mesmo tempo que o neoliberalismo promove a matança como um desejo, ele retira da morte a possibilidade de ser uma experiência de socialização.

Este trabalho traz uma análise de como o neoliberalismo empobrece as condições de trabalho de luto em relação às perdas por morte e como isso se atualiza na pandemia do novo coronavírus. Este empobrecimento, longe de ser uma contingência, é um dispositivo importante para manter o sujeito sempre produtivo e, assim, continuar sustentando os princípios do neoliberalismo sem interrogação sobre seus pilares: a desregulamentação dos mercados; a concorrência; o isolamento dos sujeitos em relação ao laço social comunitário; o endividamento e a culpa concomitante que ele gera.

A análise aqui é apresentada a partir das declarações do presidente do Brasil — mas não somente dele — sobre o enfrentamento da pandemia, quando esse empobrecimento da experiência da perda por morte é constantemente afirmado em nome de uma retomada da economia, pouco importando se as pessoas podem morrer ou não. Em contraponto a isso, afirma-se a necessidade de retomada do que Freud chama de trabalho de luto e do trabalho melancólico — inspirado em Enzo Traverso, são trabalhos coletivos e políticos e não individuais. Este duplo trabalho seria importante para colocarmos um tempo de suspensão e pensarmos sobre o desejo de morte que permeia o neoliberalismo e se atualiza dramaticamente durante a pandemia.

Uncategorized

Pandemia e Neoliberalismo

Mais detalhes

Dados técnicos

Brochura
Revisão: Milene Couto
Capa: Arte sobre fotos de Billie Grace Ward
e Marcos Nunes_Flickr
Projeto Gráfico e Diagramação: Patrícia Oliveira
Páginas: 196
Dimensões: 140 x 210 x 11
ISBN impresso: 978-65-86464-39-9
ISBN ebook: 978-65-86464-40-5

Sobre os autores

Author

Christiane Matozinho

É psicanalista, mestre em Fundamentos Teóricos e Filosóficos da Psicologia pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) e doutoranda em Estudos Psicanalíticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Author

Roberto Calazans

É psicanalista, doutor em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e professor do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). É também um dos fundadores do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Psicanálise da UFSJ, além de cofundador do Programa Pintando o Setting: clínica do autismo.

Olá, cadastre seu email e receba descontos e novidades.

 

* obrigatório