Acesse sua conta

Esqueceu a senha?

Ver seu carrinho de compras

Loja

O livro é resultado do trabalho colaborativo dos linguistas Daniel Silva e Adriana Lopes e da antropóloga Adriana Facina. A cada dia mais é possível perceber, ao redor do mundo, a reaproximação entre linguistas e cientistas sociais na compreensão dos problemas do mundo feitos e refeitos por meio da linguagem. Essa reaproximação é talvez uma forma de reatar um laço constituído na própria invenção moderna da linguística como ciência, o que teve estreitas relações com a fundação anterior da sociologia e, posteriormente, da antropologia.

Assim, a obra congrega pesquisadores do campo dos estudos da linguagem e das ciências sociais de forma mais ampla, interessados em entender a questão da sobrevivência e em produzir conhecimento novo e rigoroso sobre esse problema. Inspirada por autores que atravessam limites disciplinares, bem como por uma longa trajetória de pesquisa etnográfica em contextos periféricos, esta coletânea se propõe a pensar a questão do sobreviver, em sua relação com a linguagem, com a cultura, com a política e com a arte. Nesse sentido, a obra enfatiza não apenas as culturas de sobrevivência, mas também as escritas, os letramentos, as histórias e os testemunhos de sobrevivência.

Participam do livros os seguintes pesquisadores: Daniel N. Silva, Adriana C. Lopes, Adriana Facina, Raphael Calazans, Janaína Tavares, Junot Maia, Gustavo Coelho, Noemi Jaffe, Luiz Rufino, Verissimo Junior, Ruberval Ferreira, Renan Castelo Branco, Rodrigo Borba, Mariana Gomes Caetano, Osmundo Pinho, Bruno Coutinho de Souza Oliveira, Pâmella Passos, Dennis Novaes, Carlos Palombini e Henrique Freitas.

Mais detalhes

Dados técnicos

Brochura
Revisão: Leonardo Cunha
Páginas: 336
Dimensões: 210 x 148 x 17mm
ISBN: 978-85-65679-93-0

Sobre os autores

Author

Adriana Carvalho Lopes

Professora de ensino de língua materna e de linguística aplicada na graduação e no Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e no Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Trabalha com educação e formação de professores. Pesquisa letramentos e ideologias linguísticas no ensino, assim como investiga as linguagens e as culturas da diáspora negra e das juventudes periféricas.

Author

Adriana Facina

Professora no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Territorialidades da Universidade Federal Fluminense. Pesquisa trajetórias de artistas e produções artísticas a partir de experiências de sobrevivência. Desenvolve ações de extensão universitária sobre memórias do Museu Nacional e narrativas do trauma produzidas após o incêndio daquela instituição. É pesquisadora do CNPq.

Author

Daniel N. Silva

Professor de linguística aplicada, pragmática e sociolinguística na Universidade Federal de Santa Catarina e no Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pesquisa circulação de discursos, violência e esperança nas periferias do Rio de Janeiro e em outros territórios do Brasil. Com Adriana C. Lopes, também pesquisa ideologias linguísticas e imaginações monolíngues no ensino. Editou, em 2017, a obra “Language and Violence: Pragmatic Perspectives” (Amsterdam: John Benjamins). É pesquisador do CNPq.